Nossas Canções

A canção tradicional do Vai de Qualquer Geito, o famoso Vai-Vai, surgiu em 1939 (em 38 o Bloco entrou no clube cantando várias marchinhas da época) quando estavam no mictório do Clube, os Srs. Dante La-Rocca e Carlos Machado, já levemente embriagados", começaram a cantar o samba Cai-Cai; da contoria começou a sair Vai-Vai, Vai de Qualquer Geito Vai... e tanto foi que a coisa chegou a seu final feliz e ficou assim:
Vai-Vai - Vai-Vai
Vai de Qualquer Geito Vai
Vai-Vai - Vai-Vai
Enfesar no Carnaval.

Os anos vão se passando,
Deixando recordação
E o Bloco de Qualquer Geito
Também deixa esta canção!

Vai-Vai - Vai-Vai
Vai de Qualquer Geito Vai
Vai-Vai - Vai-Vai
Enfesar no Carnaval.

Em 1945, de autoria do benemérito Carlos Schwartz, foram encorporados mais dois versos:
Voltou o Qualquer Geito
Na folia pra brincar
Esta vida é mesmo assim
Não devemos descansar.

Avante Relaxados,
Marimbas e Garotas,
Pra no fim do carnaval,
Parará tim-bum,
A vitória conquistar.

E em 1966, de autoria de Jorge Schwartz, se encorporou mais um verso:
Vai com G ou vai com J,
Sem ser bloco vetereno,
Qualquer Geito é um colosso
Desde seu primeiro ano.


Textos extraídos do livro "45 Carnavais sua história e tradições" de Mario Antônio Luchsinger Teixeira.

Nossas Canções

Paixão Cortes escreveu um artigo no Correio do Povo, onde questionava o nascimento do samba do Rio Grande do Sul e cita como primeiras notas uma canção feita por Lupcínio Rodrigues para o Bloco Vai de Qualquer Geito. Esta canção tem a seguinte letra:
Vai de Qualquer Geito,
Vai de Qualquer Geito,
Vai de Qualquer Geito,
Vai de Qualquer Geito,

Vai, Vai
Abre a Janela minha bela,
Vem ouvir o meu cantar.
Quem viu um carnaval
Como eu já vi na minha Lavras,
Nunca mais pode ver Carnaval!

Não, Não, Não,
Não, Não, me convides;
Não quero ir brincar, Não leve a mal!
Quem viu um carnaval como Eu já vi na minha Lavras,
Nunca mais pode ver Carnaval!

Ouvir um clarim a tocar assim:
Vai de Qualquer Geito,
Vai de Qualquer Geito,
Vai de Qualquer Geito,
Vai de Qualquer Geito.




Outras Canções:


A saudação à Rainha: (Da música Malmequer) Autoria de Paulo Medeiros:
Eu, neste ano de folia,
Encontrei uma Rainha
Cuja graça encantos mil possui!
Assim, no reinado que inicia,
Que trará alegria e alegria,
Soberana sem igual,
Como vassalos,
Marimbas e Qualquer Geitos
Te oferecem,
Com respeito, a melodia,
Em homangem e também honraria
Que estás a ouvir
Para sua simpatia
Linda linda ria ria..




LINDA MARIMBA
Marimba linda amor,
Vamos cantar!
Nossas palavras
Verá nossa Lavras Ressuscitar...
Amor antigo à flor,
Nossa Lavrinhas
Saudades minhas
Quero matar.

Hoje quem canta já não é amor,
Fará de conta que o passado é flor,
A vida inteira
Eu vou te amar.



FELICIDADE
De Qualquer Geito na folia,
Brinca pula e se diverte
Com alegria!
E é por isso que esse bloco
é infernal e não existe aqui na terra
Outro igual.

O Carnaval é coisa linda, é coisa louca
De deixar cabeça oca
de quem nele vem brincar;
E o nosso bloco,
Que é bloco de respeito,
Porque é de Qualquer Geito
Nele vem pra enfesar.



Hino da Galocha
Lá vou eu, Lá vou eu
Mas eu vou de Qualquer Geito
Pular, Sambar, Cantar
Com toda força do meu peito Lá vou eu

Vem, deixa meu bloco te levar
De Qualquer Geito vem brincar
pra embalar a multidão
sai pra lá solidão

Vem, vem, vem

Vem, pra ser feliz
Pra ser feliz
O Relaxado é uma dureza
Qualquer Geito é que é legal

As ondas da galocha
Não enganam o povo
Ano que vem nóis tamo aqui de novo

Textos extraídos do livro "45 Carnavais sua história e tradições" de Mario Antônio Luchsinger Teixeira e algumas adaptações do Webmaster.


Home | Fotos | Historia | Hinos | Lavras do Sul | Outros Blocos

Copyright © 2009 Vai de Qualquer Geito. Todos os direitos reservados
Lavras do Sul/RS